ARTISTA/CIA/GRUPO/INSTITUIÇÃO: Companhia de Dança Siameses

ESPETÁCULO: Olhar Oblíquo

RELEASE: Esse espetáculo tem como ponto de partida o solo Tempo Líquido, criado por Maurício de Oliveira para Maria Alice Poppe em 2005, para o evento “Solos de Dança”, do SESC Copacabana (RJ). Foi essa célula matriz que gerou Olhar Oblíquo. No desdobramento da fonte original, a contraposição entre visibilidade e invisibilidade surgiu como questão, que permeia a obra.
Os espelhos como recursos capazes de refletir as oscilações e distorções de imagens, procuram criar pontos de vertigem, onde as identidades dos seres que se movem, migram e se transformam, através do corpo representado e seu reflexo. Entre a fisicalidade percebida como uma construção arquitetônica e o vácuo dos espaços invisíveis, procura-se criar um canal de fruições ambígüas, capaz de despertar um outro tipo de olhar, aberto para os planos não evidentes.

FICHA TÉCNICA:  Direção e coreografia: Maurício de Oliveira | Intérpretes: Alessandra Herszkowicz, Bruna Petito, Marina Salgado, Maurício de Oliveira, Natália Fernandes, Thaís Clemente, Davidson Farias | Estagiários: Poliana Lima e Thiago de Freitas | Professores: Penha de Souza, Bruna Petito e Maurício de Oliveira | Iluminação: Aline Santini | Cenografia: Maria Duda | Figurino: Adriana Hitomi e Maurício de Oliveira | Trilha Sonora: Tato Taborda | Projeto Gráfico: Adriana Hitomi | Fotos: William Aguiar | Cenotécnico: Wolfgang Gloeckner | Direção de Produção: Cássia de Souza | Assistente de Produção: Júlia Portela | Assessoria de Imprensa: Miriam Bemelmanns | Duração: 50 minutos | Classificação: Livre.
we.digi - agência digital
Copyright © 2019 Todos os direitos reservados: Tanza